sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

HISTÓRIA DO CINE CINEMAS DE ROLÂNDIA por JOSÉ CARLOS FARINA

Transcrito do site "História de Rolândia" by Farina. Fotos by José C. Farina.



ISTO É HISTÓRIA.. ESTE EDIFÍCIO AO LADO ERA O ANTIGO CINE ROLÂNDIA, INAUGURADO NOS ANOS 50. ALI NA ESQUINA FICAVAM OS CARTAZES COM A FOTO OU PINTURA DA CENA  PRINCIPAL DO FILME EM EXIBIÇÃO... O CINEMA TINHA UM ARTISTA QUE PINTAVA À MÃO A REPRODUÇÃO DA FOTO EM TAMANHO GIGANTE... A MOLECADA DE HOJE NEM IMAGINA AS EMOÇÕES DAS ESTREIAS DOS FILMES ÉPICOS QUE FORAM EXIBIDOS ALI.. "E O VENTO LEVOU"... EL CID... OS 10 MANDAMENTOS... "BEN-HUR"... ONDE HOJE É O INSS FICAVA O CINE BANDEIRANTES. LEMBRO-ME QUE UM DOS ÚLTIMOS FILMES QUE FOI EXIBIDO LÁ FOI "DIO COME TI AMO"... EU ESTAVA LÁ... ERAM POUCOS ESPECTADORES ASSISTINDO... O CINE BANDEIRANTES TINHA CADEIRAS ESTOFADAS, JÁ O ROLÂNDIA AS CADEIRAS ERAM DE MADEIRAS DA "MÓVEIS CIMO" (ENCOSTO CURVADO COR MARROM), IGUAIS AS DA CÂMARA MUNICIPAL... O CINE ROLÂNDIA (ESTE DA FOTO) TINHA MAIS PÚBLICO. AS MOÇAS E RAPAZES PREFERIAM ESTE CINEMA POR SER MAIOR E POR TER AMPLOS CORREDORES PARA QUE PUDESSEM TRANSITAR E PRATICAREM A FAMOSA "PAQUERA". AS MOÇAS CHEGAVAM MAIS CEDO E FICAVAM SENTADAS. OS RAPAZES FICAVAM CIRCULANDO E LOCALIZANDO ONDE ESTAVA SENTADA E SUA PRETENDENTE. SE A MOÇA SINALIZASSE COM UM SORRISO DANDO A ENTENDER QUE "ESTAVA INTERESSADA", LOGO DEPOIS QUE AS LUZES COMEÇAVAM A APAGAR O RAPAZ CHEGAVA E SENTAVA JUNTO. SEMPRE HAVIA UMA COLEGA QUE SAIA E DEIXAVA O LUGAR VAGO. NAS PAREDES HAVIAM VÁRIOS ARRANJOS COM LUZES. ANTES DO FILME COMEÇAR TOCAVA A MÚSICA "TEMA DE LARA" OU "BEIJA-ME MUCHO" E ESTAS LUZES IAM APAGANDO PROGRESSIVAMENTE, PARA DAR TEMPO DAS PESSOAS SENTAREM. HAVIA TAMBÉM UMA ANTE-SALA COM UMA ÓTIMA BOMBONIERE ONDE COMPRÁVAMOS CHICLETES ADANS E AS FAMOSAS BALAS DE CEVADA SONKSEN. NESTA ANTE-SALA HAVIAM SOFÁS PARA QUE OS CLIENTES PUDESSEM ESPERAR A SESSÃO COMEÇAR. A MOÇADA TINHA MANIA DE ASSOVIAR QUANDO O FILME COMEÇAVA E TORCER PARA O MOCINHO. QUANDO TINHA CENA DE AÇÃO... HAVIAM APLAUSOS TAMBÉM PARA O MOCINHO... VIRAVA UMA BAGUNÇA NO CINEMA. POR VÁRIAS VEZES ARMAVAM BOMBAS ENORMES PARA EXPLODIR NO MEIO DA SESSÃO. COMO ESPOLETA COLOCAVAM A BOMBA ENFIADA EM UMA BITUCA DE CIGARRO ACESA. UMA VEZ ACENDERAM UM TAL DE "BARBANTINHO" QUE ERA PREPARADO COM ENXOFRE COM UM CHEIRO INSUPORTÁVEL... A SESSÃO TEVE QUE SER INTERROMPIDA PARA A LIMPEZA. A SESSÃO COMEÇAVA DEPOIS DA MISSA. E LOGO APÓS O TÉRMINO DA SESSÃO QUASE TODOS OS JOVENS IAM PARA A SORVETERIA HOLANDESA TOMAR SORVETE OU CHOPE. NOS ANOS 70 ABRIRAM A LANCHONETE "SOBRADO" ( ATUAL CASA DO GIBIM ) E O PÚBLICO ENTÃO COMEÇOU A DIVIDIR. MAS FORAM TEMPOS DOURADOS. NÃO HAVIA DROGAS. QUASE TODOS TRABALHAVAM. AJUDAVAM OS PAIS. ERA UMA JUVENTUDE SADIA. HAVIA RESPEITO PARA COM OS MAIS VELHOS. NOS ANOS 60 OS JOVENS USAVAM CALÇAS FUNIL, BEM APERTADAS, BOTINHA E JAQUETAS. NOS ANOS 70 USARAM AS CALÇAS "BOCAS DE SINO" E SAPATOS PLATAFORMA. NOS ANOS 60 CURTIAM MÚSICAS DO IÊ IÊ IÊ / JOVEM GUARDA E NOS ANOS 7O COMEÇOU A "ARREBENTAR" A MÚSICA ROMÂNTICA INGLESA OU AMERICANA. OS JOVENS NESTA ÉPOCA GASTAVAM DE DANÇAR MÚSICA LENTA, SEMPRE COM OS ROSTOS "COLADOS". OS DISCOS DOS BEE GEES CHEGAVAM A GASTAR DE TANTO TOCAR. A MINHA MÚSICA PREFERIDA ERA "I STARTED A JOKE", ATÉ HOJE ME EMOCIONO COM ELA. AS VEZES QUANDO OS PAIS LIBERAVAM OS CARROS ÍAMOS PARA BAILES EM CAMBÉ, SÃO MARTINHO, SABÁUDIA E JAGUAPITÃ. SEMPRE DAVA BRIGAS E TÍNHAMOS QUE SAIR CORRENDO. HAVIA RIVALIDADE DOS JOVENS COM OS QUE VINHAM DE FORA. NINGUÉM QUERIA DIVIDIR AS MENINAS. É QUE AS "DANADINHAS" SE INSINUAVAM MAIS PARA OS RAPAZES DE FORA. NAQUELE TEMPO TODO MUNDO CONHECIA TODO MUNDO. OS RAPAZES "DE FORA" TINHAM MAIS CHANCES. O CARA PODIA SER FEIO PARA DEDÉO MAIS SEMPRE ARRUMAVA NAMORADINHA FORA DE ROLÂNDIA. O DIFÍCIL ERA SAIR CORRENDO. AS VEZES O CARRO DEMORAVA PARA "PEGAR" E OS CARAS CHEGANDO. TINHA NEGUINHO QUE ATÉ REZAVA NESTA HORA PEDINDO PARA O FUSCA "PEGAR" LOGO. UMA VEZ MEU PRIMO, O TONINHO, ME LEVOU A UM BAILE EM APUCARANA. DEPOIS DAS 2 DA MADRUGA SAIU UMA BRIGA ( NÃO SEI ATÉ HOJE O MOTIVO) SÓ SE VIA CADEIRA E MESA VOANDO DE UM LADO PARA O OUTRO. EU E MEU PRIMO QUE NÃO SOMOS BOBOS PULAMOS LOGO UMA JANELA QUE ESTAVA ABERTA. LOGO DEPOIS OUVIMOS TAMBÉM TIROS DE REVÓLVER. PARA NÓS ACABOU A FESTA E VIEMOS EMBORA. KKKKKKKKK JOSÉ CARLOS FARINA.

TROCA DE GIBIS NO CINEMA ( CLIQUE )






OBS.: Escrevi em outro lugar deste blog o costume que a molecada tinha de trocar gibis nas matinês do cinema... domingos antes de começar o filme.. antes das 14 horas... eu tenho as minhas coleções até hoje. 



FOTO AO LADO:
 Além das paredes, temos ainda intacto até hoje os "buracos" por onde saiam as imagens do projetor.  Clique na foto para ampliá-la. FOTO By FARINA



COMENTÁRIO: Sergio de Sersank Formidável! Vc é genial, meu caro José Carlos Farina. Eu não disse que vc é um historiador nato? Com sua licença, gostaria de partilhar isso que vc escreveu em seu blog com todos os meus amigos do Face. O que vc narra aqui, com essa sua memória prodigiosa, vale também para os diversos municípios da região e quiçá do Brasil, afora. Vc retrata bem, apesar de ser aenas uma síntese o que publica aqui, um pouco do que foram as nossas vidas na adolescência e juventude. Faltou falar das quermesses, com os chamados "correios-elegantes" e de algumas outras coisas, como aquela fase das "brincadeiras dançantes" que estava por todo o país. Mas, certamente vc está guardando pra nos contar isso tudo com detalhes ainda mais precisos e encantadores. Mesmo porque seria, por ora, estender demais. Os jovens de hoje nem imaginam quanto era feliz a mocidade dos "anos dourados". Continue a nos brindar com suas pérolas, Farina! Grande abraço!


FOTO AO LADO: Reforna feita em fevereiro de 2016. Desmancharam a escadaria  que dava acesso a sala de projeção, no 1º andar. Clique na foto para ampliá-la. FOTO By FARINA

RESPOSTA: José Carlos Farina Muito obrigado Sergio. Fico feliz que tenha gostado. É.. éramos felizes e sabíamos... Fico honrado com o seu elogio. Ainda mais vindo de uma famoso escritor como você. um abraço. Deus te abençoe. Você é muito gentil.
MAIS COMENTÁRIOS:


Fernando luis Zampa - apesar de ser um pouco mais "jovem" , ainda cheguei a assistir alguns filmes no cine Rolândia...ou melhor , vários.... quase toda a trilogia dos "Trapalhões" tive a honra de assistir primeiro no cinema , além de todos os "Superman" , guerra nas estrelas , entre outros.... e só pra completar , já no final dos anos 70 e início da década de 80 , além da bomboniere , ainda tínhamos o carrinho de cachorro-quente do "bigode" , quem se lembra ?....E os cartazes dos filmes , um show a parte.... saudades.... -


FOTO AO LADO: Outra tomada da última reforma. Agora perdemos o cinema para sempre. Clique na foto para ampliá-la. FOTO By FARINA

José Milton Figueiredo - Dr. Farina, tinha também o meu amigo Nori (Antenor Vidotto) vendendo pipoca ali na na rua, e também o baleiro dentro do cinema onde comprávamos a bala deia, pois era desse jeito mesmo, so saudades, abraço amigo.
RESPOSTA: Sim... O antenor Vidoto, o pai dele o Seu Antonio e o Tião pipoqueiro. Obrigado por acrescentarem tantos importantes relatos. JOSÉ CARLOS FARINA



Na foto ao lado vemos o local onde ficava o projetor. Agora com a última reforma até esta lembrança estamos perdendo. Clique na foto para ampliá-la. FOTOS By FARINA


Amaral Dercino Farina esqueceu do grande MAZZAROPI, me lembro em 1972 estava substituindo o Gerente, e estava passando o filme do mazzaropi, Uma Pistola para D Jeca, , se lembra, era 19, 30 horas Quem apareceu no Cine Rolândia, ele o Mazzaropi.
RESPOSTA:  sim Amaral.. naquele dia eu vi o Mazaropi passeando de Galaxy bordê. Ele no banco de trás. ele acenou para mim e outras pessoas na rua.. ali no cruzamento da expedicionários com a interventor... FARINA]

FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA

Nenhum comentário:

Postar um comentário