quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

ROLÂNDIA: DUAS ESTÁTUAS DO ROLAND






O nome de minha cidade natal, Rolândia, deriva do fato de a cidade de Bremen ter presenteado uma estátua de Roland em homenagem à colônia alemã, formando um vínculo tal que se consideram "cidades irmãs".
Roland foi consagrado cavaleiro por Carlos Magno e sua estátua - erigida em várias cidades alemãs a partir do século XIV - simboliza o poder da burguesia frente à nobreza local. Bremen abriga a mais antiga delas.
O vínculo entre as cidades permanece até hoje, sendo que até mesmo Bremen destinou recursos para a APAE de Rolândia.
Mais uma curiosidade: antes, (no tempo da 2ª guerra) Rolândia chamava-se "Caviuna".


C

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

O MARCO ZERO DA HISTÓRIA DE ROLÂNDIA ( HOTÉIS ROLÂNDIA e ESTRELA )

Os dois hotéis de Rolândia juntos. hotel Estrela e Rolândia, construídos em 1934 e 1935. O 2º pelo carpinteiro alemão Frederico Tolkmit. PAULO DELGADO















ROLÂNDIA RECEBE VISITAS IMPORTANTES EM 1936

HOTEL ROLÂNDIA - Quando recebia em janeiro de 1936 a visita do Interventor Manoel Ribas e comitiva, entre outras pessoas presentes aparecem Arthur Thomas e Willie Davids- foto Studio Londrina. PAULO DELGADO

BARES DE ROLÂNDIA - PR.

FOTO PUBLICADA POR JOSÉ WILLE





Rolândia Lanches, primeira lanchonete estilo americana montada pelo meu pai Devaldo Gilini e pela minha mãe Elza Gilini, em 1965 (hoje é a Salfer). Tinha mesas e bancos fixos do lado e um balcão em U, com bancos fixos também. Ficava ao lado do antigo Cine Bandeirantes, o primeiro do Norte do Paraná a ter cadeiras estofadas (hoje é o prédio da Previdência Social - INSS) e a poucos metros do Cine Rolândia, que ficava na esquina, onde funcionou a Móveis Romera. Nas noites de cinema, eram vendidos mais de 25 quilos só de balas e bombons. Minha mãe fazia mais de 100 baurus todos as noites. E cafezinho, então. Era uma loucura. Eles ficaram ali até meados de 1970.

COMENTÁRIO DE JOSÉ CARLOS FARINA

Aqui tbm funcionava a famosa "pedra", onde se encontravam os corretores de imóveis. Até hoje ainda funciona, mas agora nos bancos do calcadão. Eu frenquentei mt este bar nos anos 80 quando era do Kaoro Naito e nos anos 90 quando era do Zé Espanhol. Muito café, cigarros e conversa sobre políica. O primeiro dono ( Sr. Cezario) matou uma pessoa neste local que o provocou. Nos anos 80 saiu tbm um tiroteio aqui envolvendo o Bernardão e uma outra pessoa... Um pouco mais abaixo, do outro lado da avenida funcionava o Bar do Zanata. Neste outro bar funcionava nos fundos um reservado para jogos de sinuca profissional. Ali encontravam-se todas as noites os mais famosos jogadores do norte do paraná. Cheguei a assistir algumas partidas com profissionais de renome. Corria muito dinheiro... Ao lado do bar da pedra funcionou tbm durante algum tempo o Bar do Chapelão, do Waldemar "Quebra-telha". Um outro bar mt famoso foi o Bar do Biondo, na esquina da Igreja católica. Nas sexta-feiras da paixão, vendia muito para o pessoal que vinha da zona rural. Tinha tbm o Bar primavera do Campaner, na esquina do colégio das irmãs.. o Bar Benfica, onde hoje é o cartório Sacca. O Bar Alecrim, que funciona até hoje na av. pres. Vargas, onde vendem sanduíches de pernil de porco até hoje. Era do japonês depois do Ademar Assuite. Tinha o Bar do japonês Minoro na esquina da expedicionários com interventor que vendia sorvetes... o Bar Triangulo do Takafumi em frente o Correio... Tinha o bar do Kimura em frente a rodoviária... A vitamina do Niquinho.. o Bar do Benedito...  o Bar do Garrincha na saída para São Martinho ( fechou faz pouco tempo)... O bar da Cremilda e o Bar da Simone na Pres. Vargas, que existem até hoje. O Bar Mickey, do Kimiko, em frente a rodoviária, que existe até hoje. No Bar Mickey funcionou o "Senadinho".. hoje o "senadinho" foi para a rodoviária. É que o Bar MIckey não abre mais ao domingos.  Nos anos 50 a 80 funcionava um bar mujto famoso na Boite Paloma Branca. Na Vila Oliveira tinha o Bar do Zé do Rolo. Na Villa Operária o Bar do Zinho. Nos distritos tínhamos as vendas.. mistura de secos e molhados com Bar. Em Pitangueiras a mais famosa era a do Sr. José Benedito Matheus. A venda do Caramuru existe até hoje. A venda do Ceboleiro fechou faz pouco tempo. Estive lá com o pessoal da RPC / rede Globo filmando. No Campinho de Arapongas tinha uma venda linda. Fiz uma reportagem antes do desmanche. Filmagem famosa. Da venda do Bandeirantes e Floresta existem ainda os prédios. A do Bartira ainda funciona, na avenida principal, perto da Igreja. JOSÉ CARLOS FARINA

ROLÂNDIA: BANDA MUSICAL DOS MONTRONE

ROLÂNDIA: ESTÁTUA DO ROLAND SENDO MONTADA NA PRAÇA BENTO MUNHOZ DA ROCHA


Dado Lupion - ROLANDIA MEMORIA

Estátua de Rolando, cavaleiro medieval que dá nome a Rolândia, Década de 50.


C

ROLÂNDIA: ESTÁTUA DO ROLAND EM 1960






Monumento aos fundadores em 1960.

FOTO DE ROLÂNDIA NA DÉCADA DE 60






Vagões de madeira em Rolândia 1960

CHURRASCO EM ROLÂNDIA NOS ANOS 70




Paulo Usso João Augusto Calizotti. Sergião e Kendrick.


C

domingo, 27 de dezembro de 2015

JOSÉ CARLOS FARINA RECEBE ELOGIO PELO SEU BLOG DE HISTÓRIA DE ROLÂNDIA







Vc tem tudo para reescrever a história política de Rolândia, meu caro José Carlos Farina. Além de fotos, registros, apontamentos, relatos, depoimentos e o fato de ter vivido a história, um talento incomum para a historiografia. Parabéns!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

NATAIS DOS ANOS 70 EM ROLÂNDIA






Quando aproxima o natal,lembro de Rolândia nos anos 70,me da uma saudade danada. Lembro que a Av. Expedicionáriios ficava toda enfeitada e eu que morava na roça, quando vinha pra cidade ficava encantado. Também me recordo da Casa Caviúna,onde por várias vezes namorei as bicicletas Monareta e não podia compra-la,pois era muito humilde. Hoje graças a Deus posso comprar quantas Monaretas for preciso,pena que não fabricam mais e até a loja Caviúna acabou .



NOTÍCIAS DE ROLÂNDIA - PR. O VERDADEIRO. NESSE JORNAL VIRTUAL VOCÊ PODE CONFIAR. FUNDADO EM 22/11/2010. JOSÉ CARLOS…
NOTICIASDEROLANDIA.BLOGSPOT.COM|POR JOSÉ CARLOS FARINA


domingo, 13 de dezembro de 2015

AQUI TEM HISTÓRIA ( CASAS DE CHIQUITO e BILICA VIEIRA )

13/12/15 - Parte da minha infância passei aqui. Eu e meus irmãos estávamos sempre por aqui brincando e aprontando alguma com os filhos do Chiquito ( Paulinho e Flavio ) e o filho da Bilica ( Estevinho). Meu saudoso pai era amigo e colega de profissão  (corretor) do Chiquito e Estevão (marido da dona Bilica). Hoje todos morando no "andar de cima". As casas foram para o chão. No lugar vai nascer um grande edifício. Um banco. Mas fica aí o registro para a história. Texto e FOTOS By JOSÉ CARLOS FARINA

* O seu Chiquito tem tbm o filho Bráulio, que por ser mais velho não brincava com a nossa turma. E as meninas Cristina e Neusa. A dona Bilica tinha um outro filho, o Edi, que tbm era mais velho. A dona Bilica era costureira. Foi minha "mãe de leite" por uns tempos. A esposa do Seu Chiquito é a dona Lázara.
* Nós brincávamos muito de futebol em frente estas duas casas. Quando a bola caia na casa do Seu Romangholo ele ficava bravo.. com razão... a bola gostava de cair lá... quando o jogo estava gostoso... a dona Bilica chamava o dono da bola ( o EstevInho) e ele saia correndo e deixava a gente chupando o dedo. E o duro é que só ele que tinha bola de capotão... É duro ser pobre... JOSÉ CARLOS FARINA



































FEIRA LIVRE DO ROLÂNDIA NORTE DO PARANÁ

134/12/15 - FOTO By JOSÉ CARLOS FARINA

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

HISTÓRIA DO COLÉGIO ESTADUAL " SOUZA NAVES " DE ROLÂNDIA

http://www.rlasouzanaves.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1

 Este estabelecimento de ensino iniciou suas atividades em 1939 com a denominação de “Grupo Escolar de Rolândia”.     Foi a primeira escola pública de nosso município com apenas duas salas de aula, construídas pelo então prefeito de Londrina Willie Davids.     Entre os anos de 1948 e 1949 foi construído na gestão do governador Moysés Lupyon o prédio de alvenaria com doze salas de aula.      No decorrer do tempo o colégio chegou a trocar de nome para “Grupo Escolar Caviúna”.  O estabelecimento de ensino hoje denomina-se “Colégio Estadual Souza Naves – Ensino Fundamental, Médio e Profissional”, com mais de vinte salas, oferecendo o ensino regular e técnico. Comporta ainda o centro de atendimento ao Deficiente Visual, ensino de Língua Espanhola, sala de atendimento a alunos com Altas Habilidades e Superdotação entre outros projetos.



















































































1ª CONSTRUÇÃO DE 1939

















1º DIRETOR ( DR. VITÓRIO CONSTANTINO ) DE PRETO E DE BIGODE SENTADO, AOS LADO DE PROFESSORES...

domingo, 6 de dezembro de 2015

DR. FRANCISCONI, O PRIMEIRO MÉDICO PREFEITO DE ROLÂNDIA


Tivemos no passado dois médicos candidatos à prefeito. Os
 Doutores Luiz Liberati e Dr. Osni Giordani. Os dois não con-
seguiram o beneplácito popular. Agora pela primeira vez o
 povo terá um médico à frente do executivo. A esperança
 do povo é grande em torno de agora poder ser melhor 
atendido no hospital e postos de saúde. Eu também torço
 para que Rolândia possa figurar no topo da lista das ci-
dades com atendimento nota 10 na área de saúde. Que
 todos os munícipes em ocasião de doenças possam ser bem
 atendidos aqui e que nunca mais precisem  mendigar trata-
mentos em Londrina e Arapongas. É um sonho, mas 
eu sou um sonhador. Deus abençoe Rolândia, seu 
povo e suas autoridades. JOSÉ CARLOS FARINA

OUTROS PREFEITOS
Adalberto Junqueira - farmaceutico
Amadeu Pucini - comerciante
primo lepri - comerciante
José Maria Galvão - Despachante
Rubens Neves - advogado
Horácio  Cabral - militar
Pedro Scomparin - agricultor
Nakano - contador
Eurides Moura - Padeiro
José Perazolo - professor de ed. física
Leonardo Casado -  professor
Johnny Lehmann - dentista
Sabine Giesen - advogada
José de Paula - radialista
Dr. Francisconi - médico

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CORRETORES DE IMÓVEIS PIONEIROS DE ROLÂNDIA

JOSÉ FARINA e ELOY VIEIRA - 


ANOS 50

JOSÉ VIEIRA  e  ELOY VIERA

ELOY  COM UMA NENÊ NO COLO e  JOSÉ FARINA ( DE ÓCULOS).

OBS.: Além de José Farina e Eloy, lembro-me de Geraldo Furlan, Segatel, Toninho, Pedro Trivelato, Chiareli,
 Chiquito e  José Garso.